Por ocasião do nascimento de Sílvia Buarque de Hollanda, a primeira filha de Chico Buarque e Marieta Severo, em Roma, em 28 de março de 1969, o flamenguista Cyro mandou uma camisa do Flamengo de presente à recém-nascida. O pai da menina, torcedor do Fluminense, agradeceu com este samba/carta que gravaria em seu disco Chico Buarque de Hollanda nº 4, de 1970. Nesse mesmo ano, o próprio Cyro regravou a canção em seu elepê Alô, jovens, tio Cyro Monteiro canta sambas dos sobrinhos. Gravações à parte, Cyro venceu: Sílvia tornou-se torcedora do Flamengo.

Roma, 1970

Amigo Cyro Muito te admiro O meu chapéu te tiro Muito humildemente Minha petiz Agradece a camisa Que lhe deste à guisa De gentil presente Mas caro nego Um pano…

Cantor e compositor carioca, criou um estilo original de interpretação do samba. Tornou-se famoso como intérprete de canções de Lupicínio Rodrigues, de quem gravou Se acaso você chegasse. Além desse,…

Romancista mineiro, destacou-se como professor de Teoria Literária na Universidade de Brasília e valeu-se da experiência como funcionário da administração pública para dela extrair os traços psicológicos de suas personagens….

Reverenciado como um dos clássicos da literatura infantil brasileira e editor ousado, criou o Sítio do Pica-Pau Amarelo, ambiente fictício no qual mitologia universal e folclore nacional mesclam-se na construção…