…cearense celebrizou-se pela representação heroica e mítica dos indígenas brasileiros, em romances como O guarani (1857) e Iracema (1865). Intelectual versátil, Alencar se destacaria ainda na política de seu Estado….

Na década de 1970, o bibliófilo e advogado Plínio Doyle, com apoio de vários autores de literatura brasileira, fundou o Arquivo-Museu de Literatura Brasileira, na Fundação Casa de Rui Barbosa, no Rio de Janeiro. No mesmo período, a escritora Lygia Fagundes Telles também projetava um museu literário, com sede em São Paulo, com o apoio do Centro Federal de Cultura, cujo projeto foi abandonado em 1977. Uma notícia publicada na mídia confundiu as instituições de guarda e ativou em Doyle sentimentos controversos, entre irônicos e solidários.

Rio de Janeiro, 24 de agosto de 1975

de Assis, feita por H. Bernardeli 4) Ampliação de uma foto de José de Alencar 5) Ampliação de um cartão de visita de Machado de Assis, datado com seu autógrafo;…

Convencido pelos amigos Adonias Filho e Rachel de Queiroz, Ariano Suassuna candidatou-se à Academia Brasileira de Letras em 1979. Ao tomar conhecimento do compromisso de voto de muitos acadêmicos com o escritor Otto Lara Resende, que venceria a disputa, retirou sua candidatura. Nesta carta, Suassuna revela à autora de O Quinze suas contradições em relação à entrada para a Casa de Machado de Assis. Dez anos depois seria eleito e ocuparia a cadeira 32, que pertenceu a Genolino Amado. 

Recife, 12 de março de 1979

…com minha entrada na Academia: entre outras, por exemplo, o fato de José de Alencar ser patrono de cadeira, e o de Silvio Romero e Euclides da Cunha terem a…