Em 18 de janeiro de 1921, Austregésilo de Athayde publicou no jornal carioca A Tribuna esta carta aberta a Lima Barreto, na qual estabelece diferenças entre o estilo deste escritor e o de Machado de Assis. A resposta de Lima Barreto, escrita no dia seguinte, seria publicada vinte anos depois na Revista do Brasil.

de rir de si consigo, lendo o que aí fica e talvez indague da ponta de sua botina o que pode haver de comum entre o meu chapéu de bico…

Jornalista e escritor pernambucano, integrou a comissão que redigiu a Declaração Internacional dos Direitos do Homem em 1948. Assumiu a direção de vários periódicos, dentre os quais o prestigioso periódico…

Em 18 de janeiro de 1921, Austregésilo de Athayde publicara no jornal carioca A Tribuna uma carta aberta a Lima Barreto, na qual, entre elogios, procurava estabelecer diferenças entre a obra dele e a de Machado de Assis. Esta é a resposta de Lima Barreto, escrita no dia seguinte e publicada vinte anos depois na Revista do Brasil.

Todos os Santos [Rio de Janeiro], 19 de janeiro de 1921

Meu caro senhor Austregésilo de Athayde, Saudações. Agradeço-lhe muito a bondade que teve, dirigindo-me a carta aberta que a Tribuna publicou, em 18 último. Quisera, por miúdo, saber dos termos…

A grandeza humana e retidão de caráter do escritor Rodrigo Mello Franco de Andrade são tema desta carta que Alceu Amoroso Lima, ou Tristão de Athayde, como ficou conhecido, escreveu à filha Maria Teresa, religiosa que professava no mosteiro de Santa Maria, em São Paulo.

Petrópolis, 13 de maio de 1969

…Tomás há esse reconhecimento da possibilidade perfeita de uma dissociação deste gênero, mos­trando como o ser humano é realmente e, acima de tudo, uma caixa de surpresas e de combinações…

Amigos desde a infância, em Belo Horizonte, Fernando Sabino e Hélio Pellegrino mantiveram entre si – e com Otto Lara Resende e Paulo Mendes Campos, com quem formavam o grupo dos “quatro cavaleiros de um íntimo apocalipse” – constante e divertida correspondência, como prova esta carta escrita pelo autor de O encontro marcado.

Rio [de Janeiro], 7 de junho de 1945

…“A vida nem sempre é, porém/ Toada de onda que vai e que vem” – Versos de Carlos Drummond de Andrade (ou de Mário de Andrade? – surgiu-me a dúvida)….