Em 1876, dom Pedro II, aos 51 anos de idade, fez sua segunda viagem à Europa. Partiu do Brasil em março e, cumprindo o roteiro, fazia escala nos Estados Unidos, de onde escreveu à condessa de Barral, antes de encontrá-la em Paris. 

Boston, 12 de junho de 1876

Condessa,

Não imagina o prazer que suas cartas me causam. Não pensei que as sauda­des chegassem a tanto; também considero a você como uma de minhas melhores afeições. Você também se lembra todos os dias do viajante? Queria enviar-lhe meu diário; mas o tempo é muito escasso, e disse à Isabel que podia comunicá-lo a […]

Depois de mais de trinta anos de amizade com a condessa de Barral, o imperador dom Pedro II sofre as saudades da distância que os separa: ele no Rio de Janeiro, ela em Roma.

Rio de Janeiro, 7 de junho de 1880

…pelo paquete de amanhã de manhã. Esta noite já há um festejo teatral em honra de Camões. Faz calor. Amanhã ou depois chegará vapor francês. Ando sempre sôfrego de suas…

Em 1876, dom Pedro II, aos 51 anos de idade, fez sua segunda viagem à Europa. Partiu do Brasil em março, passou pelos Estados Unidos, e no ano seguinte, de Viena, escreve à sua amiga, a condessa de Barral, a quem encontraria em Paris. 

Viena, 29 de março de 1877

…muitíssimas e para mim não há diferenças de terras quando sinto que você é sempre a mesma para mim. A música do ofício de trevas esta tarde na capela de

Em 1876, dom Pedro II, aos 51 anos de idade, fez sua segunda viagem à Europa. Partiu do Brasil em março desse ano, passou pelos Estados Unidos e, um ano depois, já no velho continente, se aproximava de Paris, onde encontraria a condessa de Barral. Ela permaneceria na Europa, enquanto o imperador voltava para o Brasil em setembro de 1877.

[Itália, 15 de março de 1877]

…pouco mau – embora a culpa seja de você –, e por isso aqui termino. Não sabe a raiva que me fez de receber jornais de ontem de Paris e…